Os Motas

I    – Gaspar Gonçalves, nasceu por volta de 1646, no lugar de São Mamede, Guisande, Santa Maria da Feira, e faleceu a 22 de Abril de 1702, no lugar da Barrosa, Guisande. Casou com Ana Fernandes,  nascida também por volta de 1646, no lugar de São Mamede, Guisande, Santa Maria da Feira, e faleceu a 16 de Novembro de 1693, no lugar da Barrosa, Guisande.  Ana Fernandes fez testamento verbal, o qual passo a transcrever na sua totalidade:

Ana Fernandes mulher de Gaspar Gonçalves, do lugar da Barrosa, faleceu aos dezasseis dias do mês de novembro de mil seiscentos e noventa e três. Fez testamento verbal e nele dispôs que deixava a seu filho Manoel, solteiro, os seus bens móveis e de raiz com a obrigação dele satisfazer aos mais filhos em dinheiro e de lhe fazer três ofícios cada um de sete padres E que deixava o terço dos frutos das terras que possuía a seu marido Gaspar Gonçalves enquanto fosse vivo e que deixava para miss

as ou obras pias quatrocentos réis e que deixava à Senhora da Ascensão duzentos réis e ao Senhor de Lobão trezentos réis e à Senhora de Vila Seca duzentos réis e a São Caetano uma novena com duzentos réis. E por verdade fiz este que assino hoje dia, mês e ano ut supra. Recebeu todos os Sacramentos. O Padre Gonçalo da Silva, Encomendado.

Tiveram os seguintes filhos:

1(II) Manuel da Mota, nasceu no lugar da Barrosa, Guisande. Casou a 10 janeiro de 1694, em Guisande, com Maria Francisca, filha de João de Pinho e de Catarina Francisca,  natural de Guisande. Tiveram os seguintes filhos:

1(III) Maria da Mota, nasceu a 3 de fevereiro de 1698.

2(III) Manuel da Mota, nasceu a 19 de setembro de 1701,

3(III) Francisco da Mota, nasceu a 6 de dezembro de 1704.

4(III) João da Mota, nasceu a 5 de janeiro de 1707.

5(III) Cristóvão da Mota, nasceu a 23 de fevereiro de 1711.

2(II)  João da Mota,  que segue.

3(II) Maria da Mota, nasceu no lugar da Corga, Guisande. Casou a 4 de outubro de 1688, em Lobão, com João de Pinho, filho de João Francisco e Catarina Francisca, natural de Guisande.

4(II)  Jerónimo Alves, casou a 15 agosto de 1689, em Guisande, com Maria Francisca,  filha de Pedro Jorge, e de Ana Francisca, natural de Guisande.

II   – João da Mota, nasceu por volta de 1666, no lugar de São Mamede, Guisande, e faleceu a 30 de dezembro de 1736, no lugar de Fornos, Guisande. Fez testamento fechado aprovado pelo tabelião da Vila da Feira José Fernandes de Resende, no qual instituiu como sua testamenteira, sua herdeira do seu terço, a Maria da Mota, sua segunda mulher.

Casou duas vezes: a primeira a 10 de julho de 1686, em Lobão, com Maria Fernandes, filha de João Fernandes e de Maria André,  nascida a 3 de março de 1658, no lugar da Texugueira, Lobão; a segunda  a 3 de novembro de 1723 em Lobão, com Maria da Mota, filha de Manuel Gonçalves, e de Isabel Antónia, nascida a 27 de fevereiro de 1689, no lugar da Texugueira, Lobão.

Filhos de João da Mota e Maria Fernandes:

1(III) Maria da Mota, nasceu a 19 de setembro de 1688,

2(III) Ana da Mota, nasceu a 6 de abril de 1692, e foi baptizada a 13 do dito mês e ano, tendo sido os padrinhos Jerónimo Alves e Maria, filha de António Francisco, todos do lugar de Fornos, freguesia de Guisande.

3(III) Anastásia da Mota, nasceu a 13 de setembro de 1696 e foi baptizada a 16 de setembro de 1696, tendo sido os padrinhos Manuel da Mota e Anastásia Francisca.

4(III) Francisco da Mota, nasceu a 22 de setembro de 1700, e foi batizado a 30 do dito mês e ano, e foram padrinhos Francisco, solteiro, filho de Manuel de Pinho, e madrinha Serafina Fernandes, mulher de Manuel da Mota,

Filhos de João da Mota e Maria da Mota:

5(III) Manuel da Mota, com quem se continua.

III  –  Manuel da Mota, nasceu a 22 Agosto de 1724 no lugar de Fornos, Guisande, Santa Maria da Feira, e foi batizado a 26 do dito mês e ano, tendo sido os padrinhos Jerónimo Alves, do lugar de Fornos, e Maria Ferreira, mulher de Manuel André, do lugar da Texugueira, freguesia de Lobão.  Casou a 15 Março de 1748 em Lobão, Santa Maria da Feira, com Rosália Maria, nascida a 25 de maio de 1727, no lugar de Goim, Romariz, filha de Manuel Ferreira e de Maria Ferreira, neta paterna de Pedro Ferreira e de Domingas Gomes, naturais de São João da Madeira, e neta materna de Pedro da Silva e de Catarina Henriques, naturais de Romariz. Rosália Maria faleceu a 27 de setembro de 1789 no lugar da Texugueira, Lobão, Santa Maria da Feira, ficando seu marido obrigado aos bens da alma, a saber: três ofícios de 10 padres cada um.. Tiveram os seguintes filhos:

1(IV) Manuel José da Mota,   que segue.

2(IV) Francisco da Mota, nasceu a 23 de março de 1752, e foi batizado a 29 do dito mês e ano, tendo sido os padrinhos Francisco, filho de Manuel Francisco, e Maria Caetana, mulher de José dos Reis, ambos da freguesia de Lobão.

3(IV) José da Mota, nasceu a 24 de fevereiro de 1754, e foi batizado a 2 de março de 1754, tendo sido os padrinhos Francisco da Mota, de Lobão, e Rosa, solteira, filha de Manuel Ferreira, avô do menino, de Romariz.

4(IV) João Baptista da Mota, nasceu a 10 de março de 1756, e foi batizado a dezanove dias do dito mês e ano. Foram padrinhos Manuel Soares Coelho, de Fiães, e Joana Ferreira, mulher de Francisco Henriques da Mota, de Lobão. Casou a 26 janeiro de 1786, em Lobão, com Maria Joana de Jesus, filha de José Cardoso e de Maria Josefa, natural de Lobão, Santa Maria da Feira,

5(IV) Maria Angélica da Mota, nasceu a 13 Setembro de 1757, e foi baptizada a 23 do dito mês e ano. Foram padrinhos Manuel, filho de Manuel Henriques, e Mariana da Silva, mulher de Manuel de Resende, de Gaiate, Milheirós de Poiares. Casou a 28 de julho de 1790, em Lobão, com José Ferreira, filho de Manuel Alves e de Josefa Ferreira.

6(IV) Úrsula da Mota.

7(IV) Custódia da Mota.

IV  –  Manuel José da Mota, nasceu a 13 de janeiro de 1750, no lugar de Texugueira, Lobão, Feira, e foi batizado a 18 do dito mês e ano, tendo sido os padrinhos Manuel Francisco, de Guisande, e Maria, filha de Mamede Francisco, de Lobão. Faleceu a 2 de março de 1811, no lugar de Cedofeita, Vila Maior, Santa Maria da Feira. Casou a 27 de setembro de 1779, em Vila Maior, Santa Maria da Feira, com Felícia da Silva, nascida a 28 de março de 1747, no lugar de Cedofeita, Vila Maior, Santa Maria da Feira,  e faleceu a 11 de fevereiro de 1816, filha de João André e de Antónia Francisca, neta pela parte paterna de António de Salvador Furtado, natural de Canedo,  e de Maria André, natural de Vila Maior, e neta pela parte materna de António Francisco e de Águeda Francisca, naturais de Vila Maior, bisneta pela parte paterna de António Salvador e de Maria Pinto, filha de Salvador Fernandes, o qual foi julgado pelo Tribunal do Santo Ofício de Coimbra, por impedir o recto ministério do Santo Ofício, naturais de Canedo, e de Domingos André, de Sandim, e de Maria Francisca, de Vila Maior, e bisneta pelas parte materna de António Francisco e de Isabel André, e de Domingos Dias e Maria André, todos naturais de Vila Maior.

Filhos de Manuel José da Mota e de Felícia da Silva:

1(V)  Manuel José da Mota,  que segue.

2(V) Maria Francisca, nasceu a 21 de novembro de 1781, e foi batizado a 25 do dito mês e ano. Foram padrinhos Francisco da Mota e Maria, filha de Manuel da Mota, ambos da freguesia de Lobão.

3(V) Maria Rosa, nasceu a 22 de março de 1783, e foi baptizada a 25 do dito mês e ano. Foram padrinhos João e Custódia, filhos de Manuel da Mota, de Lobão, tios do batizado. Casou a 17 de fevereiro de 1806, em Vila Maior, Santa Maria da Feira, com Manuel Ferreira, filho de Manuel Ferreira e de Maria Joana, natural de São Vicente de Louredo, Santa Maria da Feira.

4(V) António José da Mota nasceu a 24 Agosto de 1786, e foi batizado a 27 do dito mês e ano. Foram padrinhos Manuel José, de Framil, Canedo, e Luzia dos Santos, mulher de Manuel do Couto, de Crestuma.

5(V) Rosa Francisca da Mota, nasceu cerca de 1794. Casou a 26 de abril de 1814, em Vila Maior, Santa Maria da Feira, com Cosme José da Silva, filho de José Francisco da Silva e de Maria Joana, natural de Canedo, Vila da Feira.

V  –  Manuel José da Mota, nasceu a 24 de junho de 1780, no lugar de Cedofeita, Vila Maior, Santa Maria da Feira, batizado a 27 do dito mês e ano. Foram padrinhos Manuel da Mota, de Lobão, e Maria, solteira, de Vila Maior. e faleceu a 7 de dezembro de 1855 no lugar de Cedofeita, Vila Maior, Santa Maria da Feira. Casou com Maria da Silva, nascida a 19 de março de 1772, no lugar de Santa Marinha, Sandim, Vila Nova de Gaia, e faleceu a 15 de janeiro de 1830 em Vila Maior, Santa Maria da Feira, filha de José da Silva e de Ana dos Santos, neta pela parte paterna de José Fernandes da Costa e de Maria da Silva, de Sandim, e neta pela parte materna de Manuel Guedes Barbosa e de Maria dos Santos, de Canedo, e bisneta pela parte paterna de Cristóvão da Costa e de Maria Fernandes, de Sandim, e de André Francisco e de Domingas da Silva, de também de Sandim, e bisneta pela parte materna de José Gonçalves, de Canedo, e de Maria Guedes Barbosa, de Lever, e de Manuel Francisco e de Ana da Costa, de Canedo.

Tiveram os seguintes filhos:

1(VI) José da Silva Mota, que segue

2(VI) Rosa Mota, nasceu a 11 Janeiro, 1812. e foi baptizada a 13 do dito mês e ano. Foram padrinhos António, solteiro, seu tio, e Rosa, solteira, sua tia, ambos de Vila Maior.

3(VI) Bernardo José da Mota.

4(VI) Domingos José da Mota.

VI  –  José da Silva Mota, nasceu a 15 de março de 1804 no lugar de Cedofeita, Vila Maior, Santa Maria da Feira, e foi batizado a dezasseis do dito mês e ano. Foram padrinhos seu avô Manuel José da Mota e Mariana da Silva, sua tia materna. e faleceu a 4 de novembro de 1835, no lugar de Cedofeita, Vila Maior, Feira. Casou a 2 de fevereiro de 1824 no lugar de Cedofeita, Vila Maior, Santa Maria da Feira com Maria da Silva Alves, nascida a 29 de dezembro de 1799, no lugar do Tojal, Vila Maior, Santa Maria da Feira,  e faleceu a 6 de outubro de 1868 em Vila Maior, Santa Maria da Feira, filha de Salvador Francisco Alves e de Custódia Francisca,  e neta pela parte paterna de Manuel Alves, de Vila Maior, e de Isabel Francisca, de Canedo, e neta pela parte materna de Manuel da Silva e de Gabriela Francisca, de Sandim, e bisneta paterna de António Alves e de Paula Gomes, de Vila Maior, e de António Francisco e de Catarina Francisca, de Canedo, e bisneta materna de Manuel da Silva e de Mariana André, de Sandim, e de Manuel Francisco e de Brígida Francisca, também de Sandim.

Tiveram os seguintes filhos:

1(VII)  Albina Alves Mota, nasceu a 29 de maio de 1824. e foi baptizada a 6 de junho do mesmo ano. Foram padrinhos Manuel Alves, do Tojal, e Maria, filha de Bernardo da Silva, de Lobão.

2(VII) Manuel da Mota Júnior, que segue.

3(VII) Ana Alves, nasceu a 11 de janeiro de 1830, e foi baptizada a 15 dias do dito mês e ano. Foram padrinhos Bento Pinto, solteiro, de Lobel, e Maria, solteira, filha de José António, da Boavista.

4(VII) José da Silva Mota, nasceu a 6 de maio de 1833, e foi batizado a 12 dias do dito mês e ano. Foram padrinhos José da Silva e Felizarda de Sousa, ambos de Lobão.

VII  – Manuel da Mota Júnior, nasceu a 25 Setembro de 1827 no lugar de Cedofeita, Vila Maior, Feira,. e foi batizado a 30 dias do dito mês e ano. Foram padrinhos Manuel, solteiro,  e Mariana, filha de Custódio da Silva, ambos de Tojal. Como profissão é apontado ser lavrador, mas já em 1866 é profissão já era de ser contratador. Casou com Maria Gomes Ferreira, nascida a 29 de julho de 1829, no lugar de Cedofeita, Vila Maior, Santa Maria da Feira, e faleceu a 10 de novembro de 1877, em Vila Maior, Santa Maria da Feira, filha de Bernardo José Domingues e de Marcelina Gomes, de Vila Maior, neta pela parte paterna de António José Domingues e de Anastásia Ferreira da Cruz, de Vila Maior, e neta materna de José Pinto, de Sandim, e de Teresa Gomes da Costa, de Vila Maior, e bisneta paterna de José Domingues, de  Pedroso, e de Rosa Francisca, de Vila Maior, e de Manuel Francisco da Cruz, de Vila Maior, e de Domingas Ferreira de Santa Ana, de Fiães, e bisneta materna de Manuel Pinto, de Santa Maria da Feira, e de Luísa Caetana, de Travanca, e de Manuel Gomes e de Maria da Costa, de Vila Maior.

Tiveram:

1(VIII) Rosa Domingues, nasceu a 16 de setembro de 1853, e foi baptizada a 19 do mesmo mês e ano. Foram padrinhos Bento Pinto da Mota, de Argoncilhe, e Ana Domingues, de Vila Maior. e faleceu a 3 de setembro de 1877 em Vila Maior, Santa Maria da Feira, Portugal.

2(VIII) Felicidade Domingues, nasceu a 21 de dezembro de 1854, e foi baptizada a 25 do dito mês e ano. Foram padrinhos seu avô materno Bernardo José Domingues, morador no lugar da Boavista, e Mariana Alves, do Tojal.

3(VIII) Jerónima Gomes Ferreira, nasceu a 12 de fevereiro de 1857, e foi baptizada a 24 do dito mês e ano. Foram padrinhos  Manuel Caetano Baptista e Rosa, mulher de José dos Santos, ambos de Vila Maior.

4(VIII) José da Mota Gomes, nasceu a 25 de novembro de 1859. e foi batizado a 4 de dezembro do dito ano. Foram padrinhos seu tio paterno José da Mota e sua tia materna Ana, solteira, ambos de Vila Maior.

5(VIII) Joaquina Gomes Ferreira, nasceu a 28 de janeiro de 1862, e foi batizada a 31 do dito mês e ano. Foram padrinhos Joaquim Lopes Neves, casado, lavrador, e Joaquina, solteira, ambos de Vila Maior. e faleceu a 15 Setembro de 1937, em Milheirós de Poiares, Oliveira de Azeméis.

6(VIII) Domingos da Mota Gomes, que segue.

7(VIII) Albina Gomes Ferreira, nasceu a 17 Agosto de 1866, e foi baptizada a dezanove do dito mês e ano. Foram padrinhos António Dias Nunes, casado, e Albina de Jesus, solteira.

8(VIII) António da Mota Gomes, nasceu a 5 de julho de 1871, e foi batizado a 8 do dito mês e ano. Foram padrinhos José da Mota, solteiro, e Margarida de Jesus, solteira.

VIII –  Domingos da Mota Gomes, nasceu a 19 de janeiro de 1864, em São Mamede, Vila Maior, Santa Maria da Feira, e foi batizado a 22 do dito mês e ano. Foram padrinhos o Presbítero José Rodrigues Alves de Oliveira, natural de Louredo, e Maria Baptista Duarte, casada, de Vila Maior.  

Como profissão é referido ser ora madeireiro ora proprietário.

Faleceu a 24 de abril de 1937 em São João da Madeira. Não deixou herdeiros sujeitos à jurisdição orfanológica, deixou bens e deixou testamento.  Casou duas vezes. A primeira a 1 de maio de 1884, em São João da Madeira com Luísa Rosa de Jesus, nascida a 30 de março de 1861 no lugar das Vendas, São João da Madeira, e faleceu a 12 Agosto de 1930 em São João da Madeira. filha de António José Teixeira e de Maria Rosa de Jesus.  A segunda vez , em regime de comunhão de bens, com 70 anos de idade, a 8 de junho de 1934, em Vale de Cambra, com Teresa Fernandes de Pinho, nascida a 24 de janeiro de 1880, em Oliveira de Azeméis, filha de Joaquim Luís de Pinho e de Maria José de Bastos, tendo sido testemunhas neste evento, o Rufino de Pinho Ribeiro, casado, empregado de execuções fiscais, e Carolina Brito Ribeiro, casada, doméstica, sobrinhos da noiva, residentes em Vale de Cambra, na freguesia de Vila Chã.

Do primeiro casamento teve:

1(IX)   Maria Gomes, nasceu a 8 de julho de 1885, no lugar dos Ribeiros, São João da Madeira, e foi baptizada a 19 do dito mês e ano, Foram padrinhos o avô materno, sombreireiro, e a avó materna, costureira.  e faleceu a 8 de novembro de 1973, em Caldas de São Jorge, Santa Maria da Feira. Casou a 9 Dezembro de 1909, em São João da Madeira, com Manuel Ferreira Pinto.

2(IX)  Júlia Rosa de Jesus, nasceu a 2 de janeiro de 1887 no lugar dos Ribeiros, São João da Madeira, e foi baptizada a 9 do dito mês e ano. Foram padrinhos Bernardo da Costa Pinto e Maria Pais, casados, lavradores, naturais de Vila Maior.  e faleceu a 22 Março de 1944 em São João da Madeira, Portugal.

3(IX)  Filomena Rosa de Jesus, nasceu a 6 Agosto de 1888, no lugar dos Ribeiros, São João da Madeira, e foi baptizada a 12 do dito mês e ano. Foram padrinhos Apolinário Soares, casado, sombreireiro, e Henriqueta Rosa de Jesus, solteira.

4(IX)  Porfírio da Mota Gomes, que segue.

5(IX)  Rosa de Jesus nasceu a 5 de novembro de 1891, no lugar dos Ribeiros, São João da Madeira, e foi batizada a 15 do dito mês e ano. Foram padrinhos Manuel Soares de Oliveira, sombreireiro, e Maria Rosa de Jesus, costureira, ambos solteiros.  e faleceu a 12 de Janeiro de 1971, em São João da Madeira. Casou a 21 Agosto de 1919 em São João da Madeira, com Acácio Pinto Alvares Pardal.

6(IX)  Eulália de Jesus nasceu a 28 de novembro de 1892, no lugar dos Ribeiros, São João da Madeira, e foi batizada a 11 de dezembro do dito ano. Foram padrinhos António José Teixeira Júnior e sua mulher Maria Rosa de Jesus, manteigueiros. Casou a 6 de outubro de 1914, em São João da Madeira, com Zulmiro José Pinto dos Santos, filho de José dos Santos e Rosa Emília, nascido a 1 de janeiro de 1878, em São João da Madeira,  e faleceu a 22 de fevereiro de 1969 em São João da Madeira.

7(IX) Filomena Rosa de Jesus nasceu a 26 de fevereiro de 1894 em São João da Madeira, e foi batizada a 1 de março do dito ano. Foram padrinhos Serafim Alves da Silva Mota, negociante, e Margarida de Freitas, jornaleira, solteiros.  e faleceu a 3 de março de 1962 em São João da Madeira. Casou a 21 Janeiro, 1929 em São João da Madeira, com Tomás Agustin Garcia Rodrigues, natural de Formoselha, Zamora – Espanha e faleceu a 30 de julho de 1945.

8(IX) José da Mota Gomes, nasceu a 16 de fevereiro de 1895, no lugar dos Ribeiros, São João da Madeira, e foi batizado a 3 de março do dito ano. Foram padrinhos José Luís da Silva e sua mulher Margarida Rosa de Jesus, lavradores.

9(IX) Lucinda Rosa de Jesus, nasceu a 28 de outubro de 1896, no lugar dos Ribeiros, São João da Madeira, e foi batizada a 15 de novembro do dito ano. Foram padrinhos Serafim Alves da Silva, solteiro, e Joaquina da Mota, viúva, lavradores.

10(IX) Aurora Rosa de Jesus, nasceu a 3 de outubro de 1898, no lugar dos Ribeiros, São João da Madeira, e foi batizada a 6 de dezembro do dito ano. Foram padrinhos Bernardino de Oliveira e Costa, casado, carpinteiro, e Maria Rosa de Jesus, solteira e costureira.

11(IX) Esperança de Jesus, nasceu a 17 de dezembro de 1899, em São João da Madeira, e foi batizada a 25 do dito mês e ano. Foram padrinhos Francisco Gomes Leite, jornaleiro, e Maria de Jesus, solteira, costureira.

IX –  Porfírio da Mota Gomes, nasceu a 26 de agosto de 1889, em São João da Madeira, e foi batizado a 8 de setembro do dito ano. Foram padrinhos Joaquim Pinto Gomes e Bernardina da Mota Costa, lavradores, solteiros. e faleceu a 1 de abril de 1962 em São João da Madeira. Estudou no Seminário dos Carvalhos, instituição que viria a ser encerrada por volta de 1911.

Encantado de amores, abandonou a vida religiosa e casou a 9 de abril de 1913, em São João da Madeira, com Laurinda Leite da Silva Mota, nascida a 20 de dezembro de 1894, em São João da Madeira, e faleceu a 10 de abril de 1938 em São João da Madeira, filha de Silvino Soares e de Ana Rosa de Jesus, neta paterna de  Manuel Soares, de Castelões, Vale de Cambra, e de Joana Maria, de Cucujães, e neta materna de Manuel da Silva, de Cucujães,  e de Maria Rosa de Jesus, de São João da Madeira, e bisneta pela parte paterna de José Soares e de Benedita Soares, de Vale de Cambra, e de Joaquim José Soares e de Maria Josefa de Almeida, de Cucujães, descendentes da família de Gonçalo Lopes, Senhor da Quinta da Torre, de Cesar, e de D. Sancho de Noronha,  bem como da família Almeida de Cabral, Senhores da Casa de Macinhata, tema a desenvolver.

Tiveram nove filhos, sendo o filho primogénito varão, o Manuel, cuja data de nascimento ocorreu a 28 de setembro de 1919, ocorrendo, por isso, este ano, o centenário do seu nascimento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.