Category Archives: 76 – Artes gráficas. Gravura

Postal publicitário das Máquinas de Costura Oliva – ano de 1944

Conhecer Picasso através dos seus amigos/conhecidos

Jean-Paul Crespelle, na sua obra “Picasso – as mulheres/os amigos/a obra”, interrogava-se sobre “quem era este Casanova da boémia,…? Referia-se a Picasso, de nome completo: Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Cipriano de la Santísima Trinidad Ruiz y Picasso, nome demasiado curto para incluir todos os nomes da cidade onde nasceu, a saber: Málaga, mas demasiado extenso para incluir todos os nomes da rua onde nasceu!

Efectivamente nos intervalos da sua arte de auto-afirmação, digamos, entretinha-se com o pincel ou simplesmente com o lápis a riscar gravuras e litogravuras.

Não nos iremos perder nas querelas sobre o cubismo e outras questões associadas à forma como se exprimia. Não. Seria uma perda de tempo e, sinceramente desinteressante para os que possam ler este apontamento.

Aqui iremos mencionar as respostas dadas por alguns dos amigos/conhecidos que o autor Jean-Paul Crespelle encontrou para o descrever Pablo Picasso, as quais passamos a expor:

Cristian Zervos: “De estatura média, com a elegância de um corpo bem equilibrado, um pouco como que de marfim enquadrado numa barba curta e frisada – sim, porque também ele, como muitos outros jovens, usou barba -, olhos negros de um brilho sobrenatural, com um olhar de agressão sorridente, um olhar perspicaz que pousava com irresistível ardor sobre o interlocutor ou sobre as coisas, um espírito de rigor e de profunda sensibilidade…”

Baron Mollet: “Este homem não muito alto, atarracado, muito moreno, com uma fisionomia que exprimia uma vontade formidável. Mas os olhos, principalmente os olhos, tinham uma expressão fascinante, algo de duro, tornando-se extremamente doces quando sorria.”

Roland Dorgelès: “A sua boca, de lábios finos, alegrava-se às vezes; os olhos, nunca. Olhos estranhamente negros, demasiado grandes para o seu rosto, incómodos pela fixidez.”

Gertrude Stein: “Tinha a altivez desembaraçada de um toureiro à frente do desfile.”

Fernande Olivier: “Picasso, pequeno, moreno, atarracado, inquieto, inquietante, de olhos escuros, profundos, perspicazes, estranhos, quase fixos. Gestos desajeitados, mãos de mulher, mal vestido, pouco cuidado. Uma franja espessa, negra e brilhante, cruzava-lhe a testa, inteligente e teimosa. Semiboémio, semitrabalhador, os cabelos demasiado cumpridos varriam o colarinho de um casaco já velho.”

 

Nossa Senhora da Oliva (séc. XVII)

Imagem de Nossa Senhora da Oliva (séc. XVII) que se venera na Igreja do mesmo nome, em Tojal, Sátão (Viseu)

BILHETE POSTAL – OFERTA DA FÁBRICA OLIVA – S. JOÃO DA MADEIRA

Garde du corps – Major – Royaume de Bavière

Pears’ Soap

Azenha no rio Coura – Vilar de Mouros (s/data)

Barcelona – Parque de Montjuich (192_)

Timor – Mulheres de Laga

PARIS – La Place de la Concorde vue du Palais-Bourbon et le Sacré-Coeur (1950)

Macau – Av. Alm. Ribeiro (195_)

Postal decorativo (inícios do século XX)

Postal alemão (1922) – Costumes

Ruins of St. Paul´s Church – Macau

Lugares de Portugal: Armazem de Novidades JOÃO CARDOZO, 64, Rua do Carmo, Lisboa

Lugares de Portugal – Parque de La-Salette – Oliveira de Azemeis (1911)

Trajes do Mundo – África

Panos moldados à volta do corpo. Na cabeça, lenço garrido de chita. Contas ao pescoço e argolas.
Trabalho de: Laura Costa
Oferta da Oliva – Máquinas de Costura de Portugal

76 – Artes gráficas. Gravura

ArtLex on Engraving
http://www.artlex.com/ArtLex/e/engraving.html

Hermetic Symbolism in a Masonic Engraving
http://www.levity.com/alchemy/bamberg.html